This is not the document you are looking for? Use the search form below to find more!

Report home > Novel

Sou Homem e Amo Outro Homem

1.00 (1 votes)
Document Description
Doutores na medicina cada qual em sua área de especialidade, engenharia civil, garotas bissexuais, um belo rapaz interiorano que vive na fazenda de um dos doutores, o Dr. Luis, onde esse cowboy se descobre gay, cômico se não fosse dramático. História real autorizada a ser escrita. Emocionou quem leu, fez rir e chorar vivendo junto dos personagens reais desse romance homossexual! Quem leu se emocional com esta história verídica em algumas partes.
File Details
  • Added: September, 12th 2012
  • Reads: 856
  • Downloads: 221
  • File size: 492.38kb
  • Pages: 73
  • Tags: romance, portugues, brasil, real
  • content preview
Submitter
  • Username: paulocilas
  • Name: paulocilas
  • Documents: 12
Embed Code:

Add New Comment




Showing 1 comment

by Wesley on March 13th, 2014 at 06:21 am
Muito esse site!!!
Brigadão!
Related Documents

O Homem do Leme

by: tetsuo, 2 pages

No transcript available.

Cerveja Do Homem Primitivo

by: mufida, 3 pages

Cerveja do homem primitivo tinha grãos, palha e era servida com canudo Primeiros agricultores colocavam mel, frutas e até ervas na cerveja. Em um ritual social, ela era bebida com…

E-Learning

by: rika, 12 pages

The American Society for Trainers and Development (ASTD) defines e-learning as “instructional content or learning experiences delivered or enabled by electronic technology”.Electronic ...

PLASMA LEVELS OF VITAMINS A, E AND CAROTENE IN COWS IN LATE PREGNANCY AND IN THEIR FOETUSES

by: shinta, 5 pages

Experiments involving 20 cows in late pregnancy and their foteuses aged 8-9 months were conducted to study the blood plasma content of the vitamins A. E and carotene and the liver vitamin ...

Plasma Vitamin A, E, and Beta Carotene Levels in Adult Post-Partum Algerian Women

by: shinta, 4 pages

itamins A and E are essential for foetal growth, reproduction. and lactation. In this article we report the results of a study. Lead in three Eastern Algeria cities , that involved 786 post-

Serum Progesterone, Vitamin A, E, C and Beta Carotene Levels in Pregnant and Nonpregnant Cows Post-Mating

by: shinta, 4 pages

The aim of the study was to detect the progesterone, vitamin A, E, C and ß-carotene levels in blood serum and the relationship between them in pregnant and nonpregnant cows after ...

Possible Prophylactic Effects of Vitamin E or Lycopene Treatment on Renal Toxicity Induced by CCL Administration in Albino Rats

by: shinta, 10 pages

The main purpose of this study was to evaluate whether vitamin E (40mg/kg) or lycopene (1 mg / kg) treatments for 4 weeks are effective in preventing renal toxicity in male rats due to carbon ...

Emerging Strategies for Effective E-Learning Solutions

by: shinta, 56 pages

Most simply defined as “Internet-enabled learning” (Cisco, 1999) it is the ascendant form of electronic learning. But this simple description does not adequately address the ...

The effects of self-regulated learning strategies and system satisfaction regarding learner's performance in e-learning environment

by: shinta, 16 pages

An e-learner’s characteristics are very important variables with regards to educational performance and the e-learning environment. This study suggests a research model, based on a ...

University of Kent e-Learning Strategy 2007

by: shinta, 15 pages

This e-learning strategy has been developed by the University e-learning strategy group and is informed by the 2006 paper ‘Towards an e-learning strategy’ which provided clear ...

Content Preview
Sou Homem e Amo Outro Homem
Lady Len



1



















































2


Clinica do Dr. Luiz cardiologista!

Susane mae de Marcelo fazia uma consulta por exigencia medica de clinico
geral com especialista em doencas cardiacas sendo ela acompanhada por seu unico filho
Marcelo.
Jovem em seus 21 anos, dono de uma beleza e sensualidade masculina dando
inveja a muitos. Marcelo cursava engenharia e por vezes fora motivo de olhares
desejosos por colegas homossexuais da faculdade que frequentava. Considerava que ele
nao era melhor que ninguem, por isso nao os desprezava mesmo com as tentativas de
conquistas sobre ele que sorria sem repreensoes verbais. Sua namorada Kety percebia e
odiava homossexuais, o que em geral na despedida de ambos, discussoes eram
constantes. Transtornado com escandalo de sua namorada em crises de ciumes pelos
assedios sofridos por Marcelo, decidiu terminar namoro com ela apos dois longos anos.
Seus problemas eram intensificados ainda mais com a doenca de sua amada mae.
Bom filho a levou pra consultar um especialista cardiaco.
No dia e hora marcada chegaram ao consultorio medico. Acomodaram-se na sala
de espera lendo revistas e jornais. Marcelo como sempre em sua postura masculina,
lendo jornal tranquilamente de pernas cruzadas como machos costumam sentar. Entrou
o doutor cumprimentando a todos.
Distraido, Marcelo olhou-o somente quando este ja estava de costas entrando em
seu consultorio. Entrando ja fechando a porta, o doutor o espiava discreto pela fresta
que ainda restava aberta. Envergonhado ao perceber que o jovem e lindo Marcelo
tambem o olhava, doutor sorriu fechando a porta. As lembrancas daquele olhar
atormentavam Marcelo o deixando constrangido, nunca sentira aquilo pelo mesmo sexo.
Sua calma transformou-se em agitacao e angustia.
Nervoso Marcelo saiu porta fora pra tentar espantar seus pensamentos:
"Deus, o que ha comigo? Que olhar daquele medico. Parecia me desejar, nao sou
gay, por que e que me lembro do seu olhar e sinto gelar estomago? Coisa maluca para
de bobeira, Marcelo Dullin..."
Riu com seus pensamentos sacudindo negativo sua cabeca espantando seus
pensamentos e sua mae o chamou pra que entrasse com ela ao consultorio.
Receoso em se deparar novamente com doutor negou-se educadamente, sua mae
entrou sozinha. Ansioso pensando tremendo sem compreensao do que ele passara a
sentir pelo doutor:
"Nao, nao pode ser, nao estou sentindo nada disso, que maluquice a minha.
Queria entrar e ver ele novamente, mas preciso evitar ve-lo e perder meu controle de
homem macho que sou. Nunca tive estes sentimentos pelo mesmo sexo, eu nao sou
gay."
Mal terminara de pensar esfregando seu rosto angustiado virando-se atender a
voz que o chamava:
- Marcelo, Dr. Luiz pede por sua presenca junto de sua mae, por favor, siga-me!
- Esta certo, vamos!
Sem opcao Marcelo segue a secretaria da clinica, tremendo. Entrou nervoso
alem da sua timidez.
Dr. Luiz olhou-o pedindo que sentasse:
- Por favor, sente-se moco!
- Marcelo, Doutor.
Dr. Luiz dera mao cumprimentando ao jovem:
- Certo, sou Luiz, prazer Marcelo!
- O prazer e meu Dr. Luiz.
3


- O chamei aqui por que sua mae necessita de uma bateria de exames. Algum
devera ser feito enquanto internada. Vou interna-la pra facilitar nossa vida.
- Algo grave com minha mae, Dr. Luiz?
- Cedo pra afirmar alguma coisa, so que nao aconselho ela ficar sozinha no
hospital.
- Tenho plano de saude, ficarei com ela Dr. Luiz!
- Excelente Marcelo, toma meu pedido de internacao e logo mais a noite passarei
ve-la Susane!
Contrariada obedeceu as ordens medicas indo se internar. Marcelo a internou e
foi a faculdade. Antes nao tivesse ido, seus pensamentos era em torno do Dr. Luiz e sua
mae, pensativo:
"Nao estou maluco, ele me olhava seduzindo-me eu percebi isso. Ele deve ser
gay, mas eu nao sou aaah nao sou gay, meeeeeeesmo!"
Verdade que Marcelo relutava estar apaixonado pelo medico, estava sim.
Decidiu sair da sala de aula indo ficar com sua mae no hospital. Ao entrar no quarto
deparou-se com Dr. Luiz.
Examinava Susane, sua mae:
- Oi filho, ja voltou da faculdade?
- Nao estava com cabeca pros estudos mae, vim ficar com voce!
- Cursa o que Marcelo?
Dr. Luiz perguntou sem olha-lo examinando Susane. Marcelo sentou-se bem a
vontade numa confortavel poltrona colocando sua pasta ao lado.
Como Marcelo nao respondera de imediato, Dr. Luiz olhou-o pra perguntar
novamente imaginando Marcelo nao ter ouvido. Ao olhar Dr. Luiz, percebeu ele correr
seu olhar na altura de sua genitalia. Marcelo riu discreto sentindo-se contente por ver
nao estar enganado com Dr. Luiz.
Ele tinha interesse nele como imaginou ser antes, nao estava enganado:
- Engenharia Civil Dr. Luiz, formo este ano!
- Boa escolha profissional Marcelo.
- Filho, voce nao jantou ainda com certeza!
- Nao mesmo mae, nem fome eu sinto!
- Marcelo, eu tambem nao jantei ainda, desce comigo ao restaurante e jantamos
juntos, e um convite, recusara? (Sorriu)
- Vai meu filho, tem que se alimentar!
Ansioso e ao mesmo tempo feliz pelo convite do
Dr. Luiz, Marcelo aceitou:
- Certo Dr. Luiz, aceito!
- Mamae do jovem Marcelo, eu cuido bem do seu bebe, nao se preocupe!
Riram e Susane:
- E e mesmo meu bebe doutor, alias, so o tenho, e tudo o que eu tenho ainda na
vida!
- Mais uma razao pra cuida-lo direito, nao e?
Riu timido ao ver Dr. Luiz olhando-o:
- Sim doutor!
Sairam lado a lado caminhando passadas largas pelos corredores. Marcelo
perdeu-se sentindo a fragrancia do perfume que exalava do Dr. Luiz.
Nao se conteve sem comentar:
- Nao senti seu perfume no consultorio, nossa, desculpa Dr. Luiz eu...
Gargalhou feliz vendo interesse do Marcelo:
4


- Sem problemas Marcelo. Sai do consultorio e fui ate minha casa. Banho, barba
e me perfumei, antes era outro perfume. Como preciso permanecer de plantao hoje neste
hospital, decidi vir pronto pro trabalho e jantar aqui mesmo.
Sentaram-se numa mesa:
- Voces medicos nao tem muita folga, nao e?
- Eu amo minha profissao e dificil estar em casa, folga nem pensar e nem ha por
que folgar.
- Quem nao deve ficar satisfeita e sua esposa, noiva ou namorada!
- Realmente ha insatisfacao de uma mulher sim Marcelo, mas nao de qualquer
mulher. Somente de minha mae, sou solteiro e nao tenho ninguem!
Marcelo nervoso sentiu vontade de agradecer em voz alta a Deus por Dr. Luiz
nao ter namorada. Controlou-se agradecendo mentalmente.
Precisava descobrir mais sobre a vida do Luiz:
- Dr. Luiz, impossivel voce ser tao jovem e bem afeicoado sem ninguem pra
namorar?!
Luiz riu feliz:
- Grato Marcelo, nao sou tao jovenzinho como pensa eu ser, tenho 36 anos.
Nunca desejei me casar!
- Caramba Dr. Luiz, 36 anos? Juro que pensei que tivesse uns 25 e olha la!
- Quem me dera Marcelo meus 25 anos. Voce qual sua idade, namora, noivo,
casado, enfim fala...
- Quer meu RG, CPF tambem?
Riram gostosamente pelas brincadeiras de ambos em um clima de cumplicidade
amigavel regada de paixao ardente.
Marcelo nao queria admitir a si mesmo que estava enamorado pelo Dr. Luiz:
- Tenho 27 anos, ja fui noivo e terminei por ela ser chatinha... (Riram) Depois
dela nao tive mais namorada, sou calmo em se tratando de namorar.
- Mais calmo que eu? Tive uma so em toda minha vida, afinal, fiz o normal de
todo homem. Experimentei namorar uma mulher. (Riu)
Jantando conversavam Marcelo nao se esquecia das palavras de Luiz ao falar
que "experimentou namorar uma mulher":
- Falou ter se dado a chance em namorar uma mulher, por que Dr. Luiz?
- Sabia que me perguntaria isso, ate que demorou... (Riu) Sei la o que vai pensar
Marcelo, mas eu sou homossexual, gay entende?
- Compreendo Dr. Luiz, acho natural por ter muitos amigos gays na faculdade,
nada contra!
- Assim pensa quem tem cultura como voce Marcelo, infelizmente o preconceito
e grande!
- Sei que e e como sofrem alguns amigos meus que sao gays. Nao sei se eu teria
tal coragem em me assumir gay se eu fosse um de voces.
- E nao e, Marcelo?
Tomando agua olhando Luiz, Marcelo tremendo ansioso temendo dar aquela
resposta:
- Nao que eu saiba ser gay, Dr. Luiz.
- E a vida, fazer o que?!
Luiz riu cabisbaixo cortando seu pedaco de carne, entristecido por nao mais ter
impressao de ser correspondido por Marcelo. Em silencio ambos jantando e inevitavel
seus olhares se cruzavam.
5


Marcelo naturalmente se angustiava na fuga dos pensamentos que ardiam febris
na paixao por Luiz. Aproximou-se da mesa outro Doutor de aparencia jovial madura os
cumprimentar:
- Boa noite Dr. Luiz, como vai?
- Bem Dr. Mateus, este e Marcelo, filho de uma paciente minha, estamos
jantando.
- E estou vendo, prazer Marcelo, sou Mateus!
- Prazer Dr. Mateus!
- Bom apetite aos dois, eu preciso ver um paciente em fase terminal, com
licenca!
- Claro Mateus, nos nos veremos pelo hospital!
- Sim, depois te procuro e conversamos!
Marcelo percebeu um clima entre os dois, riu:
- Dr. Luiz, percebi ciumes da parte do Mateus?
Entristeceu seu olhar olhando agua do seu copo:
- Longa historia Marcelo e ainda me entristece. Namoramos tres anos e o peguei
me traindo com um enfermeiro, terminei namoro faz tres semanas. Ele quer reatar me
jurando fidelidade!
- Se o ama, confia e aceita reatar namoro!
- Ate faria Marcelo, acontece que me apaixonei por outro. Coisas da vida,
olhares cruzados e paixao!
- Entao vai ter de pesar amor ou paixao!
- Queria ter certeza e ficar com a forte paixao. Se voce nao se constranger, aceita
sair tomar alguma coisa em algum lugar comigo? Tenho me sentido sem boa companhia
e adorei a sua.
- Claro Dr. Luiz, por que nao iria?
- Nao se preocupa com que podem falar de voce na minha companhia?
Marcelo riu sem jeito:
- Devo confessar que meus melhores amigos sao homossexuais, agora mais voce
Dr. Luiz.
- Chame-me de Luiz, por favor, Marcelo!
- Esta bem Luiz, nao sei voce, mas vou subir com a mae e preciso tomar banho,
estudar pra prova de amanha cedo. Se tiver tempo sobrando aparece no quarto e
conversamos pouco mais!
- Sera um prazer, irei sim, a nao ser que seja uma noite daquelas de amanhecer
atendendo pacientes. Se nao ficar muito tarde eu subo ate o apartamento!
- Durmo tarde pode ir Luiz, grato pelo jantar!
- Imagine, eu que te agradeco Marcelo!
Marcelo saiu em seu estilo masculino de andar deixando Luiz flutuando na
paixao admirando-o entre suspiros de um homem apaixonado. Marcelo por sua vez saiu
fervilhando seus pensamentos e receio em se descobrir gay. No quarto estudou um
pouco, conversou com sua mae depois de um banho deitando-se na cama de
acompanhante. Acabou adormecendo pensando nas conversas com Luiz. Dificil admitir,
pensava ele, estava realmente apaixonado pelo Dr. Luiz. Manha de sabado e antes de ir
embora Luiz entrou no quarto.
Marcelo tomava banho e ouvindo a voz de Luiz, apressou, nao poderia perder de
ve-lo:
- Bom dia minha dodoi?!
- Bom dia Dr. Luiz!
- Como se sente Susane?
6


- Pareco cansada somente em virar na cama!
- Normal com o probleminha que tem. Pronta pros exames Susane?
- Gostaria de tomar um banho antes, posso?
- Aguardo! Seu filho ja foi pra faculdade Susane?
- Nao, esta tomando banho, se sente Dr. Luiz!
- Obrigado Susane!
Marcelo saiu de roupao enxugando seus cabelos e Luiz deslumbrado num doce
sorriso:
- Bom dia Marcelo!
- Oi, bom dia Luiz, como esta?
- Bem, eu vim ontem ja era tarde e voce com sua mae dormiam, obviamente nao
o acordaria!
- Desculpe, dormi cedo, nao e meu costume!
- Sem problemas Marcelo, bom, sua mae vai tomar banho e a levarei fazer os
exames. Depois irei pra casa dormir. Se desejar sair mais tarde, como faco pra falar com
voce sem vir ate o hospital?
- Me liga, toma meu numero!
- Grato Marcelo, este e o meu numero!
Trocaram numeros de telefones e celulares.
Marcelo e ele conversaram ganhando tempo ate que Susane se banhasse.
Um admirando a beleza do outro e Marcelo:
- Voce esta abatido Luiz, parece cansado demais ou andou chorando?
Riu sem jeito:
- Sono, canseira e chorei tambem!
- Saindo podera me contar se desejar desabafar!
- Com certeza Marcelo, preciso tirar o que esta engasgado. Adianto que tive uma
discussao feia com Mateus nessa madrugada!
Silenciaram por Susane sair do banho:
- Ok Luiz, me liga e saimos!
- Com certeza Marcelo te ligarei, dos exames ja vou pra casa, sua mae sera
trazida pelas enfermeiras, nao se preocupe, ate mais!
- Ate mais Dr. Luiz, beijo mae!
- Beijo filho, o amo!
Marcelo ficou os olhando da porta, na quebra do corredor Dr. Luiz olhou pra
tras, sorriu a Marcelo lancando-lhe uma piscadela.
Marcelo apreensivo com a atitude do Luiz e ao mesmo tempo vibrante de
felicidade pelo sorriso e piscada que recebera, correspondeu aceno de mao e um sorriso
timido.
Entrou pulando no quarto de alegria, sentou-se estudar pouco mais, seguiu pra
faculdade. Tempo depois, foi a casa de sua tia leva-la fazer companhia a sua mae no
hospital ou nao poderia a deixar sozinha pra sair com Dr. Luiz. Retornou pra casa,
organizou umas coisas em seu quarto por odiar desordem, tocou o telefone, ansioso
correu atender achando ser Luiz. Fora apenas um engano, foi onde admitiu estar
apaixonado por Luiz, este por sua vez, tomava banho pensado em Marcelo.
Ele tinha certeza de ter sido amor a primeira vista e falava consigo mesmo:
- Luiz toma coragem seu bobo, fala ao Marcelo o que esta sentindo por ele. Se
ele nao for gay, nada mais do que um NAO... Aaaiii, este e o problema!
Em casa Marcelo tambem falava com ele mesmo:
7


- Marcelo toma jeito, ele e gay, voce nao e, ve se nao brinca com sentimento
alheio, nao foi isso que tua mae te ensinou. Deeeus, bem que Luiz poderia me agarrar
num beijo, seria mais facil pra mim...
Riu sacudindo a cabeca negativamente achando ser zombaria com ele mesmo em
seus pensamentos. Banhou-se, barba feita, perfumado bem arrumado com um baby
Luke, colante em seu torax de cor azul escura, sapatos esporte em cor preta, cinto preto
e uma jeans de cor clara. Resumindo, um lindo rapaz.
Tocou telefone:
- Alo, Marcelo?
- Sim sou eu, quem e?
- E o Luiz, sairemos entao?
- Com certeza Luiz, onde nos encontramos?
- De-me endereco e passo te apanhar pode ser?
- Pode sim, claro que pode Luiz.
Passado endereco e combinado horario, Marcelo aguardava assustado com seus
sentimentos por Luiz.
Natural contradicao de um sentimento ate entao nao sentido antes pelo mesmo
sexo!
Tempos depois, toca o celular, era Luiz rindo:
- Marcelo, eu estou perdido e nao consigo achar sua casa, pelo endereco estou
perto, estou frente ao edificio Pamela...
- Esta na esquina de casa, te espero no portao!
Combinado, minutos depois Luiz estacionou seu carro rindo por ter se perdido,
abriu a porta e Marcelo entrou ansioso.
Olhando Luiz riu:
- Esta elegante e cheiroso Luiz!
Riu feliz:
- Marcelo eu digo mesmo de voce, vamos onde?
- Voce quem decide!
- Conheco um barzinho muito bom, vamos la que tem musica ao vivo, petiscos,
enfim, otimo lugar!
- Ok, voce quem manda Luiz!
Riu brincando:
- Obaaa eu mando e Marcelo, cuidado?!
Riram chegando ao barzinho.
Marcelo falou conhecer aquele local e gostava vez ou outra frequentava com
amigos da faculdade! Veio o dono e os recebeu muito bem os conduzindo a mesa:
- Boa noite Dr. Luiz, tempo que nao vinha aqui!
- Hoje decidi sair da toca Paulo!
- Faz bem doutor, venham nesta mesa daqui!
Acomodados, tomaram cervejas, conversaram, saborearam deliciosos petiscos e
nem um nem outro encorajava em tocar no assunto homossexualismo.
Ate que Marcelo lembrou:
- Quer me contar sobre Mateus?
- Tua companhia tanto me fez bem que havia esquecido. Mateus e eu
namoramos como ja sabe, traido acha que eu ainda continuaria com Mateus? Voce
continuaria namorar quem te traiu?
- Com certeza nao Luiz.
- Entao, terminei namoro e agora ele nao admite ter me traido, se os flagrei num
beijo como nao traiu?
8


- Complicado Luiz, te traiu sim!
- Claro que me traiu, ontem brigamos feio e de vez por todas terminei. Deixei
bem claro que nao o quero mais, apenas colegas de profissao. Ele tem ciume doentio de
mim, e quem traiu? Ele claro. Sofri por dias ate que... (Riu)
- Ate que?
- Que decidi esquece-lo prosseguindo a vida. Confesso que pensava nao me
apaixonar tao cedo por outro homem!
- Nao entendo, ele e bonito eu acho, mas voce e lindo e... Nooossa que e que
estou dizendo?!
Luiz sorriu tocando na mao de Marcelo discretamente. Assustado retirou sua
mao olhando pros lados conferindo se alguem vira Luiz tocar carinhosamente em sua
mao sem perder a macheza. Disfarcando cocou seu olho pra tirar a mao.
Luiz rindo:
- Desculpa Marcelo, nao fiz por mal. Nao desejo te constranger, foi um impulso
homossexual, nao se repetira mais eu prometo!
- Por que nao Luiz? Aaai meu Deeeus... Estou nervoso, nao e isso que quis dizer.
Falei que quero, alias, que voce pode me tocar, digo, nao e isso Luiz...
Gargalhando do nervosismo de Marcelo, Luiz feliz por ter certeza que Marcelo o
desejava tambem:
- Se acalme Marcelo, esta nervoso e timido. Pelo visto voce nunca ficou com o
mesmo sexo?
- Nao, nunca, desculpe!
- Nao se desculpe, nao ha por que te desculpar.
Normal, alguma vez sentiu curiosidade ao menos em transar com o mesmo
sexo?
- Sim, tenho sentido isso, mas nao sou gay Luiz!
- E tambem nao tem certeza de nao ser!
- Exato, nem sei como este sentimento pode acontecer comigo Luiz. Do nada
surgiu esta paixao por... Meu Deus, nada nao, esquece!
- Conta Marcelo, se abre que te fara bem!
- Quem sabe conto mais tarde, me conta de voce Luiz, como teve a certeza de
ser gay.
- Ok, com tanto que depois voce fale por quem esta apaixonado, combinado?
- Certo, assim que eu tomar pouco mais de cerveja buscando coragem eu conto!
Riram e Luiz contou sua vida ao Marcelo:
- Aos 15 anos eu sabia que nao tinha desejos de sexo com garotas. Sentia
excitacao em olhar os garotos, amigos meus em especial um chamado Ronaldo de 16
anos. Jogavamos futebol juntos, tudo, o que imaginar faziamos juntos. Mais tarde, ele
falou estar apaixonado por mim. Eu era por ele, mas a inexperiencia me fazia sempre
recuar na hora de falar a ele que eu era gay tambem. Numa manha de domingo jogando
futebol, cai, ele por cima de mim, por tempo me olhando fixo e eu correspondendo me
disse em quase num beijo que me amava. Num impulso disse que eu tambem o amava e
a partir daquele momento passamos namorar. Ronaldo era experiente com sexo eu nao,
fora ele quem me ensinou transar com mesmo sexo. Tive muitos namorados homens e
como todo gay chegou a hora em ter certeza se era o que eu desejava e transei com uma
garota. Vi nao ser minha praia ter mulher e aqui estou eu, um gay feliz e assumido!
- Te ouvindo, parece facil se encontrar gay.
- Nao relutei tanto assim Marcelo, por isso nao sofri muito. Fala de voce,
prometeu me contar?!
9


- Jamais imaginei que eu pudesse sentir por outro homem o que ando sentindo.
Quando eu olhei-o coracao descompassou sem explicacao. Estremeci com o olhar dele
cruzando o meu, confesso que ainda reluto, mas estou apaixonado por ele. Nao sei o que
fazer ou como agir na presenca dele. Minha vida toda eu nunca senti atracao pelo
mesmo sexo e agora, nao sei como saber se sou mesmo gay ou nao.
- Simples Marcelo, tera de fazer amor com homem e decidir se e isso mesmo
que te agrada!
- Jamais terei coragem em me assumir gay Luiz, coragem pra tanto nao tenho, eu
acho!
- Este assumir que eu digo e a voce mesmo. Tendo em vista voce e como sou por
nao demonstramos ser gay em gestos, modo de se portar. Existem aqueles que nascem
realmente afeminados o que nao e nosso caso!
- Sinto-me bem sendo masculino no geral, nao e normal ter desejos em transar
com outro homem.
- Normal nao deve ser mesmo Marcelo. Nem a ciencia ainda tem uma
explicacao sobre a definicao homossexualismo, nos resta dizer ser uma opcao sexual,
viver e desfrutar!
- Isso me assusta Dr. Luiz!
- Luiz, apenas meu nome Marcelo, sem doutor!
Riram ambos dos receios normais a todos e Luiz levantou-se indo ate os
cantores. Marcelo observando, conversou com eles que discretamente olharam pra
Marcelo. Impulsionado e duvidoso da atitude de Luiz, olhou rapidamente pros lados
conferindo se o olhavam realmente.
Luiz voltou rindo:
- Ouca esta musica Marcelo!
- Ok Luiz!
Marcelo numa mistura de felicidade, vergonha, receios, timidez ouvindo os
cantores:
- Atencao Marcelo, esta musica e em especial dedicada a voce pelo seu amigo
Luiz Dantlen!
Ouvindo isso olhou feliz Luiz que sorria o olhando com paixao. Marcelo tremia
nervoso pensando o que os outros pensariam deles:
- Luiz seu maluco o que vao falar de nos dois?
- Se preocupa com os outros, do que vao falar? Somente voce que nao percebeu
ainda!
- Percebi o que, Luiz?
Luiz pensou desconversando:
"Que eu o amo"!
- Ouca a musica, ela e pra voce Marcelo!
Nervoso e apreensivo ouviu a musica do cantor espanhol Chayane... Eu te amo
em espanhol!
Linda musica que Luiz dedicou ao Marcelo. Ouvindo, viajou na letra da musica
romantica que o homem que ele estava apaixonado dedicara a ele exclusivamente.
Olhando ao redor, percebeu que ninguem com olhar reprovador pela demonstracao de
amor, paixao de Luiz por Marcelo.
Terminado a musica, Marcelo olhou-o:
- Obrigado pela linda musica!
- De nada Marcelo, voce merece o mundo, o ceu e as estrelas todas pra voce!
- Nossa voce e romantico Luiz!
- Sempre fui, gosto de ser uma copia fiel de Don Juan De Marco... (Riram)
10


Download
Sou Homem e Amo Outro Homem

 

 

Your download will begin in a moment.
If it doesn't, click here to try again.

Share Sou Homem e Amo Outro Homem to:

Insert your wordpress URL:

example:

http://myblog.wordpress.com/
or
http://myblog.com/

Share Sou Homem e Amo Outro Homem as:

From:

To:

Share Sou Homem e Amo Outro Homem.

Enter two words as shown below. If you cannot read the words, click the refresh icon.

loading

Share Sou Homem e Amo Outro Homem as:

Copy html code above and paste to your web page.

loading